Notícias

Pensando em Educação: Ler é conhecer o mundo

na Categoria Pensando em Educação

Crianças pequenas estão conhecendo o mundo. E, normalmente ávidas por esse conhecimento, perguntam sobre tudo, desde as coisas mais simples até as mais difíceis, aquela que não sabemos ou para as quais não temos a explicação nem a resposta certas.

Ler é um jeito de conhecer o mundo. Quando lemos, não importa o tipo de texto que temos em mãos, conhecemos um pouco daquilo que nos circunda. Romances e poesias nos dão a conhecer o ser humano. Enciclopédias nos dão a conhecer as ciências e têm respostas para muitas coisas. Livros de receitas nos ensinam a fazer comidas e muitas vezes nos apresentam a cultura e o conhecimento de um povo ou lugar. Jornais e revistas nos falam sobre o cotidiano e fatos importantes. São tantos os tipos e gêneros literários que nossa lista ficaria enorme.

Ao ler para crianças pequenas, estamos mostrando como é o mundo em que estão.
Além de apresentar o mundo, a leitura traz para a criança informações valiosas sobre a língua escrita. Mesmo antes de poder ler por conta própria, quando entra em contato com o texto escrito, a criança pensa sobre a língua escrita, conhecendo o código e elaborando hipóteses sobre o seu funcionamento. Além disso, quando a criança escuta a leitura de um determinado texto escrito, também entra em contato com a função que aquele texto tem em nossa sociedade.

A criança também pode obter informações importantes quando observa adultos, a quem é ligada afetivamente, lendo à sua volta. Além de pensar sobre a presença dos livros e textos na vida destes adultos que lhes são significativos, a criança que observa seus pais lendo com freqüência provavelmente tomará os textos como algo de valor.

Neste sentido, a criança começa seu processo de formação de leitor desde cedo, desde o momento que um adulto lê uma história, mas também desde que observa os mais velhos em atitudes leitoras. Quanto mais a criança estiver exposta a um universo leitor, mais informações ela terá acerca da língua escrita e da leitura: de como e por que se lê.

LER É PERTENCER

A leitura para uma criança oferece-lhe um sentimento de pertencer à cultura e à sua família. Quando lemos para uma criança, estamos nos aproximando afetivamente dela: na entonação da voz, na escolha de uma história ou livros que consideramos interessante ou que gostávamos quando pequenos, na apresentação de uma parte do mundo.

O mundo atual, com todas as suas solicitações profissionais, rotinas e jornadas de trabalho mais longas, muitas vezes nos afasta do convívio familiar. A leitura de conto pode contribuir para uma aproximação por ser um momento compartilhado, que reforça laços e afetos.

E AS HISTÓRIAS, POR QUE AS LEMOS, AFINAL?

Sabidamente, as histórias vêm encantando os homens desde a invenção da linguagem. E os contos de fadas, contos maravilhosos ou os contos tradicionais, assim como as lendas, os mitos e as fábulas, estão vivos e são recontados há vários séculos, agradando e impressionando leitores de muitas gerações.

As histórias nos falam daquilo que é humano. Contam-nos sobre sentimentos, medos, amores e paixões comuns a todos nós. Trazem, também, sentimentos que à nossa revelia, estão dentro de nós, como a inveja, o ciúme e a raiva. Expõem desejos e apresentam sonhos. Conhecemos outros mundos, que dão a oportunidade de pensar sobre as nossas vidas e circunstancias.

E AS HISTÓRIAS QUE DÃO MEDO ? POR QUE AS CRIANÇAS SE ENCANTAM TANTO POR LOBOS, FERAS, SOFRIMENTO E DESVENTURAS?

Princesas podem acabar a história felizes para sempre, mas antes disso passam por uma série de desventuras e provas, enfrentando a ira de madrastas, pobreza e outros infortúnios. Os porquinhos penam nas garras de um lobo mau. Meninos e meninas são abandonados pelos pais em florestas e também podem sofrer bastante nas mãos de gigantes, bruxas, antes que mereçam os finais felizes.

Muitas vezes perguntamos se estas histórias são adequadas a crianças tão pequenas e ao mesmo tempo, nos surpreendemos com o encantamento que elas exercem nas repetidas vezes em que as lemos ou como as crianças. Por que será ?

As crianças por mais felizes e saudáveis, não possuem apenas sentimentos bons dentro delas. Como todo adulto, elas também sentem medo, insegurança, raiva e ciúme. E as histórias ajudam a olhar pra tudo isso e entendem que estes sentimentos fazem parte da vida e das relações.
Por outro lado, as história com suas desventuras e reviravoltas, apontam para uma saída, mostrando as crianças que é possível viver com coisas boas e ruins que nos surpreenderem ao longo do nosso caminho. Nos mostram que a realidade é viável.

PROJETO COSTRUINDO O REPERTÓRIO DO GRUPO

A partir deste mês, vocês serão informados, via agenda, sobre qual a leitura que estaremos trabalhando com cada grupo. Selecionamos uma diversidade de textos e histórias que vão de encontro com a idéia central de formação de leitores. Nessa jornada é necessário que as crianças tenham o maior contato possível com diferentes textos, histórias e enredos, pois quanto mais a criança conhecer, mais habilidade terá para ler. Será um leitor no sentido mais genuíno do termo: aquele que compreende o conteúdo de um texto, podendo utilizá-lo apropriadamente, opinando e posicionando-se diante dele.

Os textos selecionados servirão como sugestão de compra para as crianças darem inicio a sua biblioteca pessoal (que merecerá lugar de destaque no quarto) e para as famílias se unirem na leitura dos mais diversos textos.

Preparem-se para embarcar nesta aventura . . .

Recommended Posts
Comentários
  • Fernanda Sodelli
    Responder

    O incentivo a leitura é maravilhoso. Muito legal a idéia de compartilhar com a familia para que possamos curtir junto com os pequenos,
    Vamos nos preparar para embarcar nesta aventura
    Abraços
    Fernanda ( Mãe da Bianca)

pingbacks / trackbacks

Deixe um comentário